Sexta-feira, 15 Dezembro 2017
PortuguêsEnglishEspañol
NEWSLETTER
Você está aqui: Turismo e Cultura > Património
Arcos

A freguesia foi sede de concelho até 1834, passando a ser, a partir daquela data, e até 1862, parte do município de Moimenta da Beira. Em 1872, mais precisamente a 10 Fevereiro, Arcos passou a integrar o concelho de Tabuaço.
Como sinais da antiga autonomia municipal de Arcos, persistem ainda o quinhentista Pelourinho de Arcos, classificado como Imóvel de Interesse Público, bem como os antigos edifícios do Tribunal e da Cadeia, embora algo descaracterizados.

Em termos arqueológicos, é possível mencionar o Lagar da Serra, que remontará ao período romano/medieval, a Pedra das Cruzes, provável elemento separador dos termos das antigas paróquias e concelhos de Arcos e Longa, dois troços de viação antiga romanos/medievais, um entre Arcos e Nagosa, e outro entre Arcos e Longa, um sarcófago, junto ao Fontanário, e os vestígios da antiga capela de Santa Luzia que se diz ter existido no seu território.

No âmbito do património religioso, pode-se admirar a vetusta Igreja de Arcos, com interessantes altares executados nos estilos barroco, rocaille e neoclássico, a Capela de Santo António, seiscentista, o Nicho do Senhor do Calvário, setecentista, e o imemorial Cruzeiro da Rua do Castelo.


Outras informações:

Concelho: Tabuaço
Área: 7,90 km²
População: 206 hab. (2001)
Densidade: 26,1 hab./km²~
Orago: São Silvestre


Igreja Matriz de Arcos (Igreja de São Silvestre)

Acesso: De Tabuaço, pela EM 515, passando por Chavães, até Arcos.
Gauss: M- 247.143, P- 453.953, CMP, Fl. 138

A Construção do edifício, de arquitectura religiosa, maneirista e barroca, teve lugar no séc. XVII.

Igreja com exterior muito simples, registando-se a diferença dos perfis das janelas, algumas em capialço, ainda da intervenção maneirista, apresentando várias cruzes latinas insculpidas, tendo capela-mor mais elevada, resultante de intervenção oitocentista, altura em que fizeram um retábulo lateral neoclássico.


Pelourinho de Arcos
Acesso: EN 323, ao km. 61,2 para EM 515; a 6,1 km para o Lg. de Arcos; a 400 m. no Lg. da Nogueira, Pç. Manuel Mourão Rios

Este marco jurisdicional, actualmente um marco histórico-cultural, foi construído no século XVI.
É o típico pelourinho de pinha, com arquitectura civil quinhentista. Como características particulares apresenta marcas no fuste para encaixe de ferros de sujeição.