Quinta-feira, 17 Agosto 2017
PortuguêsEnglishEspañol
NEWSLETTER
Você está aqui: Turismo e Cultura > Lendas e Tradições
AS CRUZES DE BOUÇÕES, S. DOMINGOS E CORREDOURA

Por todo o concelho podemos ver cruzes, nichos ou pequenos sacrários. São designados de "alminhas" e evocam tragédias, vítimas de crimes de morte ou apenas promessas. Em Sendim, por exemplo, existem as cruzes de Boições e de S. Domingos. Desta última se diz que quando uma mulher pretendia engravidar se deitava ao pé daquela cruz.

 

Outra história interessante, também em Sendim, é a que explica a existência da cruz no cruzamento da Corredoura: diz o povo que morava na freguesia um rapaz, camponês, que namorava com uma rapariga de Vale de Penela. Como trabalhava nos campos, apenas a visitava aos Domingos, regressando a casa já tarde da noite.

 

Certo Domingo, em pleno inverno, já a noite tinha caído sobre a serra, o rapaz preparava-se para se fazer ao caminho, de regresso a Sendim. Os pais da rapariga bem o alertaram para que ficasse por Vale de Penela, pelo menos até amanhecer. Desvalorizando os receios dos futuros sogros, deitou-se a caminho. Assim que atravessou o rio Távora, apercebeu-se que era perseguido por uma alcateia. Acabou devorado pelos lobos, próximo do cruzamento da Corredoura, onde mais tarde foi erigida uma cruz de pedra a evocar esta tragédia.