Sábado, 25 Março 2017
PortuguêsEnglishEspañol
NEWSLETTER
Você está aqui: Turismo e Cultura > Lendas e Tradições
O FALSO LOBISOMEM APUNHALADO NA RUA

Conta-se em Guedieiros que há alguns anos atrás existiam por lá muitas feiticeiras que faziam fogueiras no monte e dançavam de volta delas. A crença apontava para que todos os casais que tivessem sete raparigas a última seria feiticeira, se fossem rapazes seriam lobisomens. Para quebrar o fado, teriam que ser picados à nascença, com um alfinete de ouro., ou então, no caso dos lobisomens, teriam que ser picados com uma aguilhada dos bois, numa encruzilhada. O encanto quebrava-se e eles ficavam nus.

 

E se diziam que as feiticeiras tinham o costume de dançar de roda das fogueiras, os lobisomens, em certas luas, transformavam-se em cavalos, saíam de casa e iam espolinhar-se nas encruzilhadas.

 

Certa vez, um burro fugiu durante a noite da loja dos seus donos. Andavam nessa hora nas ruas de Guedieiros uns homens que, estranhando o acontecido, foram sobre o animal e apunhalaram-no, julgando tratar-se de um lobisomem. Pobre animal...não passava de um burro!