Sábado, 29 Abril 2017
PortuguêsEnglishEspañol
NEWSLETTER
Você está aqui: Turismo e Cultura > Lendas e Tradições
A SANTA NATALINHA

Há muitos muitos anos, viveu no Castanheiro do Sul uma rapariga, de seu nome Natalinha, muito trabalhadeira, bondosa e, acima de tudo, muito devota. Dum dia, ao passar num fraguedo escorregou, caiu e veio aos rebolões por cima das pedras, até que acabou inanimada. Ao darem com ela, julgavam-na morta mas ela levantou-se muito lesta, com a maior saúde e disposição do mundo.

 

- Já fui ao céu em vida - dizia a menina.

 

Seguiu para casa, onde morava com a madrinha. Lavou-se, vestiu-se, penteou-se, preparou-se muito bem preparada. De seguida, escreveu uma carta á madrinha...e morreu.

 

Na carta, pedia à madrinha que se visse um pobre lhe desse de comer, se estivesse nu que o vestisse.

 

Foi enterrada no cemitério, que pertencia metade ao Castanheiro do Sul e metade ao Pereiro, do concelho de Tabuaço. Conta-se que a menina tinha um lindo cabelo, com o qual fazia uma trança que quase lhe chegava aos pés. Um dia, já passado algum tempo de ter morrido, a sua trança veio aparecer cortada e estendida em cima da sua sepultura. A partir dessa altura, muita gente passou a ir lá rezar e a tê-la como santa. Chamam-na Santa Natalinha.